Abordagem Diagnóstica para Ascite

Ascite é o acúmulo de líquido na cavidade peritoneal do animal.Pode ocorrer em felinos de qualquer idade e devido a causas variadas.É de fundamental importância entender o que ocorre no enfermo para o tratamento da causa,já que a ascite é um sintoma e não uma doença.

Ocorre o extravazamento e o acúmulo de fluido na cavidade abdominal quando há o desequilíbrio das forças que controlam a movimentação dos líquidos corporais.Classicamente,haverá ascite se alguma enfermidade causar diminuição da pressão oncótica,por perda de proteínas plasmáticas; se causar um aumento da pressão hidrostática,como hipertensão por distúrbios cardíacos e por hiper-hidratações iatrogênicas ;aumento da permeabilidade vascular,como em doenças inflamatórias;por diminuição do retorno linfático,como em compressões neoplásicas.

Clinicamente o gato se apresentará com aumento abdominal,com líquido flutuante à palpação,dispnéico,podendo apresentar hipocromia de mucosas e quase sempre emaciado.A anamnese é importante,principalmente em relação à idade,doenças pregressas e estilo de vida.O exame clínico deverá ser complementado com procedimentos diagnósticos,como a abdominocentese,ou seja,a retirada do líquido por punção para análise laboratorial.O próprio procedimento também é terapêutico,aliviando o desconforto abdominal e respiratório,estretanto,não é recomendado a retirada de grandes quantidades devido ao risco de descompensação cardíaca e à piora da hipoproteinemia.O líquido é analisado e diferenciado em transudato,transudato modificado ou exsudato,o que facilitará o diagnóstico.

Exames de imagens,principalmente a ultrassonografia, são bem úteis.A observação de massas ou alterações nos orgãos já podem sugerir alterações mais graves.A radiografia fica limitada quando é grande a presença de fluido.

Associado a isto,os exames sanguíneos e sorológicos devem ser pedidos,principalmente as enzimas hepáticas,uréia,creatinina,e testes para FIV/FeLV e PIF.

As causas mais comuns de ascite em gatos são:Hipertrofia Cardíaca,Peritonite Infecciosa Felina e Neoplasias.Ainda,embora menos comumente,os distúrbios hepáticos como a colangiohepatite e lipidose,e também a pancreatite pode causar.

A insuficiência cardíaca geralmente causa uma efusão pleural ou edema pulmonar antes do derrame abdominal.Acontece em felinos de média idade a geriátricos.A dispnéia pode ser mais evidente,antes mesmo da formação do líquido.Geralmente o fluido têm as características de transudato ou transudato modificado.Recomenda-se a realização de um ecocardiograma para a confirmação.

A PIF é uma causa bem comum de derrame abdominal.Na forma úmida,ocorre uma vasculite intensa no peritônio e serosas dos orgãos abdominais,o que causa a formação de um exsudato rico em proteínas e quase sempre asséptico.É mais comum em animais jovens,de 3 meses a 3 anos.O líquido é amarelado e “xaroposo”.O diagnóstico da PIF é complexo,mas juntamente com exames sanguíneos ,sorológicos e moleculares pode-se reconhecer a doença.

Neoplasias são causas comuns de ascite em animais velhos.Geralmente pela compressão, de estruturas importantes ou pela própria inflamação,há o acúmulo de líquido abdominal.O início é lento e muitas vezes imperceptível para o proprietário.Ao exame da amostra coletada pode-se detectar células neoplásicas.Linfomas e adenocarcinomas são os mais comuns.

Distúrbios hepáticos normalmente não são acompanhados de ascite.Somente em casos graves de colangiohepatite e cirrose hepática é que pode ser vista.Nestes casos o exsudato se assemelha muito ao da PIF,mas a faixa etária acometida é bem mais alta em relação a mesma.

Outros afecções podem trazer quadros ascíticos,como a ruptura de ureter ou bexiga,toxoplasmose e peritonite bacteriana,porém em possibilidades menores.

O prognóstico do felino com ascite é sempre reservado,geralmente as alterações que iniciaram o problema já estão instaladas há muito tempo antes de o proprietário perceber,além de que a natureza agressiva das enfermidades dificulta a recuperação do animal.

7 respostas
  1. Graficos ponto cruz
    Graficos ponto cruz says:

    Dr Reginaldo, parabéns e muito obrigado por dipor de tantas informaçoes!
    Tenho um gato de 5 anos que na ultima semana descobrimos, esta com insuficiencia renal (creatinina 3,8), emagreceu quase 2 kls, mas esta bem hidratado, nao faz tanto xixi, tem gengiva e focinho umidos, mesmo assim o hidratamos com agua mineral e agua de coco a cada 1 hora,fortekor5, mas ele nao quer comer a raçao renal, estamos fazendo uma papa com agua mineral e lhe damos forçado, gostaria de saber se tem alguma sugestao para que ele possa comer a renal.Aguardo uma resposta.
    Bell

    Responder
  2. Kraemer
    Kraemer says:

    Boa noite, eu e minha esposa estamos desesperados, não sabemos mais o que fazer com nosso gato de estimação, há duas semanas atrás ele começou a reclamar de dores, levamos ao veterinário, e ele constatou que se tratava de um tipo de pedra na bexiga (pelo que eu entendi) e estaria obstruindo o canal urinário dele, o veterinário disse que deveria desobstruir o mais rápido possível, porque ele estava correndo risco de morte, o veterinário conseguiu retirar o material que estava obstruindo o canal através de uma sonda, e ele falou que o nosso gato ficaria com incontinência urinária por alguns dias, porem além disso, o nosso menino, depois do procedimento, manifestou falta de vontade de comer, ñ come nada já fizemos de tudo, em casa e na clinica, porem com nenhum resultado, os veterinários já não sabem mais o que fazer, sendo que já tentarão desde comida líquida para gatos através de seringa, ate acupuntura, e nada de resultados, foi coletado urina dele para analise, e ali nada foi encontrado de anormal, agora coletarão sangue como última tentativa de achar o problema, eu lhes peço que nos ajudem, não sabemos mais o que fazer se não agirmos rápido ele não vai resistir.
    Desde já nós agradecemos
    Ass.: André Kraemer e Patrícia P. Kraemer

    Responder
  3. As Aventuras da Gata Sofia
    As Aventuras da Gata Sofia says:

    olá doutor, parabéns pelo blog, e mto bem escrito e interessante!
    Tenho uma gata persa de 9 anos, castrei, e ela abriu os pontos…houve rejeição e a vet. fez debridamento do tecido morto, desde então venho tratando como ferimento aberto, com p.v.p.i, pomada furacin e açucar cristal…
    Gostaria de saber se vc conhece um tratamento mais eficiente que este, li a respeito do açucar cristal em escaras de decubito, mas os resultados ainda são controversos.
    Você poderia me esclarecer?
    abraços

    Responder
  4. simoni Goulart
    simoni Goulart says:

    Oi Dr. Reginaldo…me ajude por favor, estou desesperada, minha mascote Mimi tem aproximadamente 12 anos, ela está manifestando a ascite, ta amuada, não come, só bebe água, e perdeu muito peso, está com o abdome bem dilatado, o que faço já levei no veterinário, ele me disse que tem que aguardar, não tem nem uma medicação que possa fazer esse líquido drenar, pois o meu veterinário passou simedin diurético, e o antibiotico flotril, mais ela ta muita quieta e nem mia mais, me ajude pois estou fazendo por conta compressa quente na barriga dela, e dando soro fisiológico caseiro,
    Me ajude estou muito triste em ver a situação dela, queria saber o que pode ser feito para ela melhorar? Obrigada

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *