Castração Precoce*

*Por Gabriela Guedelha 
A castração  ou esterilização precoce, é definida como uma esterilização cirúrgica de animais sexualmente imaturos (6 a 14 semanas de idade). sendo esta a principal forma de controle da populações, ja que a gestação em gatas pode ocorrer a partir de 4 meses, além de ser uma forma de controlar doenças infecciosas como FIV e FeLV e neoplásicas como o tumor de mama e próstata, além disso, elimina possibilidades de problemas como tumor no testículo e uterino e piometra, sem contar que o seu animal não passará pelo stress do cio, tornando-se então animais mais calmos, carinhosos e menos agressivo.
Por que fazer a castração precoce?

1. Evita a proliferação desordenada de gatos, pois existe um grande número de animais abandonados nas ruas. Desse modo, a idade ideal para a esterilização seria antes da puberdade.
2. Elimina o risco de piometra , que é uma infecção bacteriana que acomete o útero de gatas não castradas. É responsável por um índice elevado de mortalidade, quando não diagnosticada precocemente. Essa doença ocorre no endométrio que sofreu hiperplasia endometral cística em decorrência de uma estimulação prolongada de hormônios. Desse modo, essa patologia não ocorrerá em animais castrados pois o útero  será retirado na cirurgia.
3. Diminui consideravelmente o risco de neoplasias hormônio-dependentes como tumor de mama, útero, ovário, testículo, próstata, tireóide e osteossarcoma, em que em alguns casos os riscos podem chegar a inexistir após a castração. O risco de desenvolvimento de neoplasias mamárias em gatas castradas antes do primeiro ciclo estral é de 0,05%, após o primeiro cio sobe para 8%, chegando a aproximadamente 26% quando a castração ocorre após o segundo cio.
4. Problemas de comportamento como marcação de território com urina, agressividade e cio são eliminados com a castração precoce,e também desse modo o animal possui menos risco de contrair doenças infecto-contagiosas como FIV e FeLV, pois podem ser transmitidas por arranhaduras e mordeduras.
5. É um procedimento cirúrgico simples, seguro , com um tempo mais curto de procedimento cirúrgico, melhor abordagem intra-abdominal e recuperação mais rápida do paciente.
Mitos que devem ser quebrados:

1. Não causa problemas no desenvolvimento e crescimento:
Estudos mostram que falta de estrógeno ou testosterona em animais castrados atrasa o fechamento das placas epifisárias, o que, ao contrario do que se pensa, leva ao maior crescimento e desenvolvimento ósseo do animal.
2. Quando realizado um manejo nutricional não predispõe a obesidade
A obesidade em animais castrados vem sendo bastante discutida, no entanto estudos mostram que não há diferenças significativas entre animais castrados e animais não-castrados que não praticam exercício regularmente e tem alimentação disponível à vontade. A obesidade é um dos mais comuns problemas nutricionais em cães e gatos e varia com  a raça, idade, dieta, exercícios diários e sexo do animal. Gatos castrados ou não, podem ganhar peso se não tiverem uma alimentacao regular e não praticarem exercício fisico, portanto é recomendado para qualquer animal, que se faça o controle da ração de acordo com as indicações veterinárias, que deverá fazer um manejo nutricional baseado nas necessidades do seu felino.
3. Não predispõe a obstrução urinária
Existe uma crença popular que a esterilização precoce em gatos pode predispor à obstrução urinária, porém estudos comprovam que gatos castrados aos 5 meses e gatos maduros sexualmente possuem o mesmo diâmetro uretral. Estudos posteriores mostraram também que gatos castrados precocemente não possuíam predisposição para desenvolver obstrução uretral ou outras desordens do trato urinário inferior.
Desse modo,  parece não existir  razões válidas contra a castração precoce, na verdade, existem várias vantagens  dar uma melhor qualidade de vida ao seu animal.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *