Informações para Proprietários:Guia do Felino Geriátrico

Os avanços na medicina veterinária,juntamente com o crescimento da qualidade dos alimentos e da indústria pet,têm favorecido o aumento da expectativa de vida dos gatos domésticos.Somando-se a isto,a maior preocupação e informação dos proprietários em relação ao bem-estar animal e ao próprio conceito de posse responsável,têm-se aumentado a população de gatos geriátricos notavelmente.Portanto,é importante que entendamos que tipos de alterações podem ocorrer em um felino “sênior” e como detectá-las precocemente.
A idade considerada geriátrica em gatos é a partir de 8 a 10 anos,onde as principais mudanças podem ocorrer.As afecções geralmente são crônicas e progressivas,com inícios sutis.Mesmo podendo ser simultâneas e múltiplas,separaremos para uma melhor compreensão:
*Alterações no Tegumento(pele) – Diminui a elasticidade,os pêlos ficam mais frágeis e opacos,geralmente o gato diminui o cuidado com a pelagem(grooming),o aspecto fica desgrenhado e até oleoso.Deve-se escová-los e ajudar na limpeza dos geriátricos.
*Alterações na cavidade oral – Os problemas dentários e bucais em gatos idosos são bastante comuns,podendo levar à grandes desconfortos até à falta de apetite total.Inflamações nas gengivas e reabsorção dentária são esperadas.Geralmente o animal reluta em abrir a boca e baba bastante quando tenta se alimentar,além de uma halitose bem característica.O recomendado é o condicionamento desde de filhote a escovação diária da dentição,prevenindo em grande parte estas afecções.
*Problemas Nutricionais – A maioria dos gatos senis diminuem o apetite,além de serem mais seletivos,por perderem um pouco da sensibilidade do seu olfato e paladar.Assim,a ração deve ser especial,com proteínas de alta qualidade,boa porção de fibras , um conteúdo mineral bem equilibrado e de alta palatabilidade.Pode ocorrer também a obesidade,cada vez mais comum,no caso da ingestão de alimentos inadequados e de alto teor calórico,associando-se com o sedentarismo,o que pode predispor a vários outras enfermidades.O ideal é fornecer uma ração para gatos “seniors”, seguindo a quantidade diária recomendada,além de estimular o felino para jogos,sempre enriquecendo seu ambiente.
*Alterações Cardiovasculares – Pode ocorrer um aumento da pressão arterial,comumente devido à disfunções hormonais ou renais.O coração pode aumentar de tamanho com a idade,mas nem sempre associa-se com doenças.Mais uma vez a alimentação com ração de qualidade é importante,pois um aminoácido chamado Taurina é essencial para o bom funcionamento do coração,e só pode ser adquirido pelo alimento.
*Problemas Articulares – Já são bem conhecidos processos degenerativos das articulações no decorrer da idade,devido principalmente à diminuição da produção de colágeno e sulfato de condroitina.Os sintomas podem ser imperceptíveis,por causa da natureza felina e pela própria baixa atividade física na idade mais avançada.Mas disfunções como diabetes e obesidade podem agravar o quadro.Em casos mais graves,o gato pode deixar de procurar a liteira,devido à dor,eliminando seus dejetos em qualquer lugar mais acessível.
*Disfunções Hormonais – Hipertireoidismo: É a doença hormonal mais comum nos gatos.Alterações no apetite(aumento),atividade aumentada,ansiedade,agressividade,marcação territorial por urina ou fezes aumentada,emagrecimento,aumento da ingestão de água,pelame de má qualidade,diarréia e vômitos podem ocorrer.É importante a dosagem de T4 para o diagnóstico precoce,evitando-se maiores danos,principalmente a nível de coração e rins.
Diabetes Melito:Bastante associada à obesidade,o que aumenta a resistência das células à insulina.Os principais sintomas é também o aumento do consumo de alimento e água,emagrecimento,aumento da micção e problemas articulares.
*Problemas Renais – Alterações como diminuição do tamanho,diminuição da taxa de filtração e do fluxo sanguíneo são comuns e progressivas.É importantíssimo ter este conhecimento,principalmente antes da administração de medicamentos.Os exames específicos devem ser feitos o mais cedo possível,no máximo a partir de 10 anos,e repetidos frequentemente.
*Problemas Hepáticos – O fígado felino têm várias particularidades comparando-se com outros animais,e no gato geriátrico,ele deve ser tratado com muito mais carinho.Existem enfermidades inflamatórias típicas desta idade.Sintomas como vômitos frequentes,emagrecimento,falta de apetite e pele amarelada podem ser vistos.As dosagens periódicas das enzimas hepáticas podem facilitar o tratamento.
*Distúrbios Comportamentais – É importante diferenciar alterações comportamentais propriamente ditas das afecções orgânicas.Às vezes,a micção fora da caixa-de-areia pode ser devido à alterações no ambiente, que causam estresse no felino,assim como doenças do trato urinário inferior ou até hormonais,podem causar sintomas parecidos.
Há descrição de depressão felina,com sinais de mudança comportamental,como a falta de sono,confusão mental,deambulação e miados desesperados.Podendo também acontecer eliminações inapropriadas ou até ingestão de corpos estranhos.Novamente o veterinário irá descartar doenças em outros sistemas orgânicos,antes de estabelecer um tratamento.

O proprietário deve iniciar o programa geriátrico entre a idade de 8 a 10 anos de seu gato.As visitas ao veterinário deverão ser preferencialmente a cada 6 meses,incluindo:
#História comportamental;
#Exame físico completo;
#Medição de peso corporal;
#Ausculta cardiorespiratória;
#Hemograma Completo;
#Níveis séricos de creatinina,potássio,fósforo,cálcio,glicose,ALT,FA,GGT,T4;
#Aferição de pressão arterial;
#Urinálise.

Finalmente,sabemos que as mudanças físicas,clínicas e comportamentais são inevitáveis na senilidade.No entanto,JAMAIS A VELHICE SERÁ SINÕNIMO DE DOENÇA,com prevenção e tratamento prévio,a expectativa e a qualidade de vida de nossos animais sempre será maior.
Abraço!

5 respostas
  1. Juliana
    Juliana says:

    Olá Dr.

    tenho uma gatinha mto amável de 11 anos completos. Ela é castrada, nunca esteve doente e só toma vacina contra ravia anualmente.
    Fora quando ela foi castrada, nunca a levei ao veterinário.
    Gostaria de saber se nessa idade ela precisa realmente passar por esse check up de 6 em 6 meses.Acho o custo um pouco alto.
    É importnate dizer que ela só come ração e se ver um rato, acho que ela sai correndo de medo!

    Grata,

    Juliana
    jucecato@gmail.com

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *