Medicina Comportamental – Parte 1

Os benefícios da relação homem-animal já são bem conhecidos.Os animais sempre fascinaram a humanidade.Possuem o poder de melhorar o aprendizado das crianças,ajudam na recuperação de doenças psicossomáticas e psicomotoras,servem como ansiolíticos e fiéis companheiros.Entretanto,em algumas ocasiões,essa relação fica estremecida,tornando-se um verdadeiro dilema,de resolução difícil e algumas vezes de fim trágico.

Os problemas comportamentais em felinos vêm ganhando destaque na clínica veterinária,e devido a domesticação recente do gato,em comparação com a canina, tornam -se um desafio para o clínico e para o proprietário.Alterações e disfunções comportamentais têm sido as causas mais comuns de estresse,abandono e até eutanásia de alguns animais.Problemas como agressividade,eliminação(micção e defecação)inapropriada são os mais frequentes.O interessante é que em alguns casos,estes comportamentos ditos inapropriados,são normais para os felinos,onde cujo proprietário os estimulou inavertidamente.Daí a importância do veterinário para informar e educar o cliente, a respeito do que esperar do diário de um felino.
Na ocasião da primeira consulta de um gatinho,o clínico, além de apresentar todo o esquema de vacinação e vermifugação,além de um exame físico acurado,deve expor todas as informações possíveis sobre o comportamento normal do felino,sobre o ambiente ideal e o seu enriquecimento,explicar a fase importante na socialização que é esta idade e como prevenir os problemas mais comuns.
Quando a prevenção não ocorre,as chances de animais problemáticos é muito grande,e o procedimento corretivo é muito demorado e difícil para ambas as partes.Em casos de consultas comportamentais,o clínico deve explorar criteriosamente o histórico dos animais envolvidos,o ambiente deve ser visitado e observado atentamente.A anamnese deve ser colhida de uma pessoa confiável,se possível mais de uma,que estão em contanto bem próximo dos pacientes.Esta deve ser bem extensa e detalhada.Com o exame físico e laboratoriais podemos diferenciar os problemas comportamentais das disfunçoes de sistemas orgânicos,como nos casos de poliartrites,por exemplo,que os gatos deixam de ir à caixa-de-areia devido a relutância e a dor.Nestes testes devem ser incluídos perfis bioquimicos e endócrinos,sumário de urina e exames de imagens.
O cliente deve ser bem esclarecido que todo o tratamento ,nestes casos ,é demorado e susceptível a alterações,e que depende muito da sua colaboração também.Outro ponto importante para o clínico,é a obtenção de uma autorização por escrito,assinada pelo proprietário,no caso de prescrição de drogas ansiolíticas ou afins,pois a grande maioria são de uso médico,sem indicação para felinos.Assim,assegura-se uma boa convivência como cliente.
O objetivo destes tópicos “Medicina Comportamental” é trazer novidades sobre tratamentos e guias para informação e diagnóstico destes transtornos.Foi colocado três materiais para download,todos elaborados pela Associação Americana de Clínicos de Felinos.O primeiro é um guia bem interessante para ser fornecido aos proprietários,com valiosas dicas para o acompanhamento de seu gatinho.Os seguintes são diagramas com as principais posturas comportamentais.No decorrer dos dias,abordaremos os principais distúrbios comportamentais,como agressão e problemas de eliminação.Até mais!

Períodos de Desenvolvimento Felino
Esquema de Posturas Corporais Felinas
Expressões Faciais Felinas

9 respostas
  1. Nina
    Nina says:

    Nossa!!! Muito bom esse post… Bem esclarecedor esse tema do comportamento felino que é pouco abordado e conhecido principalmente pelos proprietários e interessados em adotar ou adquirir um gato.

    Responder
  2. DENISE
    DENISE says:

    OLÁ REGINALDO.
    AMO ANIMAIS E ESTOU MUITO TRISTE PORQUE O ‘JUNINHO’ SUMIU. ELE ERA APAIXONANTE TEM + OU – 01 ANO E 04 MESES E E SAIA PRÁ NAMORAR DE VEZ EM QUANDO. QUANDO SAIU A PRIMEIRA VEZ FICOU UMA SEMANA E QUASE MORRI DE PAIXÃO ACHANDO QUE NÃO VOLTARIA, MAS DEPOIS DO RETORNO SAIA UNS 2, 3 DIAS NO MÁXIMO E VOLTAVA TODO… TODO. SÓ QUE DESTA VEZ… JÁ TEM QUASE QUATRO SEMANAS E NADA DE VOLTAR.
    QUANDO IA SAIR ELE FAZIA UM TIPO DE MIADO ESTRANHO E DESTA VEZ ESTAVAM BEM MAIS FORTES.
    NUNCA ENTENDI BEM. TODOS DIZEM QUE ELE NÃO VOLTARÁ MAIS. SERÁ QUE DEVO PERDER AS ESPERANÇAS? VOCÊ SABE ALGUMA COISA A RESPEITO DESTE TIPO DE COMPORTAMENTO. SE PUDER ME RESPONDER OU QUALQUER OUTRO DO BLOG, AGRADEÇO MUITO. GRANDE ABRAÇO, DENISE

    Responder
  3. DENISE
    DENISE says:

    OLÁ REGINALDO.
    AMO ANIMAIS E ESTOU MUITO TRISTE PORQUE O ‘JUNINHO’ SUMIU. ELE ERA APAIXONANTE TEM + OU – 01 ANO E 04 MESES E E SAIA PRÁ NAMORAR DE VEZ EM QUANDO. QUANDO SAIU A PRIMEIRA VEZ FICOU UMA SEMANA E QUASE MORRI DE PAIXÃO ACHANDO QUE NÃO VOLTARIA, MAS DEPOIS DO RETORNO SAIA UNS 2, 3 DIAS NO MÁXIMO E VOLTAVA TODO… TODO. SÓ QUE DESTA VEZ… JÁ TEM QUASE QUATRO SEMANAS E NADA DE VOLTAR.
    QUANDO IA SAIR ELE FAZIA UM TIPO DE MIADO ESTRANHO E DESTA VEZ ESTAVAM BEM MAIS FORTES.
    NUNCA ENTENDI BEM. TODOS DIZEM QUE ELE NÃO VOLTARÁ MAIS. SERÁ QUE DEVO PERDER AS ESPERANÇAS? VOCÊ SABE ALGUMA COISA A RESPEITO DESTE TIPO DE COMPORTAMENTO. SE PUDER ME RESPONDER OU QUALQUER OUTRO DO BLOG, AGRADEÇO MUITO. GRANDE ABRAÇO, DENISE

    Responder
  4. DENISE
    DENISE says:

    NOSSA REGINALDO NÃO É CASTRADO MESMO!
    O DANADINHO DEVE ESTAR NAMORANDO MUIIITO! RS… MAS SE TIVESSE CERTEZA QUE É SÓ ISSO PUXA, FICARIA FELIZ.
    MAS AGORA JÁ TEM QUASE 02 MESES, TEMO QUE NÃO
    VEJA NUNCA MAIS. MAS OLHA MUITO OBRIGA POR ME RESPONDER.
    BJKS COLORIDAS MAS AINDA COM O CORAÇÃO PARTIDO,

    Responder
  5. DENISE
    DENISE says:

    NOSSA REGINALDO NÃO É CASTRADO MESMO!
    O DANADINHO DEVE ESTAR NAMORANDO MUIIITO! RS… MAS SE TIVESSE CERTEZA QUE É SÓ ISSO PUXA, FICARIA FELIZ.
    MAS AGORA JÁ TEM QUASE 02 MESES, TEMO QUE NÃO
    VEJA NUNCA MAIS. MAS OLHA MUITO OBRIGA POR ME RESPONDER.
    BJKS COLORIDAS MAS AINDA COM O CORAÇÃO PARTIDO,

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *