Obstrução Ureteral

A obstrução ureteral é uma afecção que pode ter um caráter emergencial,com azotemia grave, ou pode transcorrer silenciosamente até que o rim contralateral sofra alguma injúria ou até mesmo uma outra obstrução.
Todos os felinos podem ser afetados,sem distinção de sexo ou idade,sendo que os siameses parecem ser mais predispostos.A etiologia é principalmente cálculos de oxalato de cálcio formados nos rins,que adentram ao lúmen ureteral,impedindo o fluxo normal da excreção renal.Além de cálculos,formações de “plugs inflamatórios” constituídos de restos celulares e componentes protéicos podem formar tampões no ureter acometido.Causas mais raras que também podem ser encontradas estão:compressões extra-luminais por orgãos ou massas abdominais,tecidos cicatriciais da parede ureteral,neoplasias uretéricas e vesicais, e transfixação iatrogênica dos ureteres em ovariohisterectomias.
Quando ocorre uma obstrução de um ureter,logo o rim correspondente aumenta de volume,devido ao edema,levando-o a uma hidronefrose.Dependendo da causa e da gravidade, a pressão tubular aumenta e a taxa de filtração glomerular neste pode chegar a níveis mínimos.Estima-se que 7 dias após à obstrução a função renal pode ser perdida em quase 30%,portanto quanto mais tempo sem resolução,pior o prognóstico do rim afetado.Se a obstrução for unilateral e o outro rim estiver normal,geralmente o curso passa desapercebido,entretanto, à palpação nota-se uma diferença no volume dos rins(síndrome do “rim grande” e “rim pequeno”).
Tardiamente,o rim ipsiolateral entrará em processo de fibrose e atrofia,diminuindo o volume consideravelmente e o contralateral hipertrofiará,na tentativa de suprir a insuficiência do primeiro,invertendo a escala de tamanho e volume encontrado.
Em casos emergenciais,quando o rim contralateral já é insuficiente,ou até mesmo em casos de obstruções bilaterais, os sinais de azotemia são pronunciados:vômitos,úlceras urêmicas,halitose,grave desidratação,dor lombar,inapetência geral,hipotermia e até coma.Os exames de imagens são fundamentais,baseado neles podemos fechar o diagnóstico e acompanhar `a dissolução.A radiografia simples é bem útil,principalmente se a causa for cálculos de oxalato de cálcio,porém corremos o risco de não visualizarmos,se ele for muito pequeno ou devido à sobreposição de estruturas.A ultrasonografia vai depender muito da habilidade do operador,mas a própria diferença de tamanho dos rins é bastante sugestiva.Urografias excretoras dependem do controle da azotemia e também há casos em que a TFG é quase inexistente,contra-indicando o exame nestes casos.A tomografia é o mais confiável e sensível.
O tratamento deve se imediato,com fluidoterapia equilibrada e monitorada,principalmente em animais anúricos,a diálise quando possível deve ser instituída,dosagem e correção de potásio sérico,controle do vômito e alimentação enteral via sonda.Controle da dor com opióides e antiespasmódicos,devendo-se evitar às DAINES.Se a produção urinária e a hidratação mantiverem-se normais,inicia-se uma terapia diurética com manitol ou furosemida,sempre tendo o cuidado com os eletrólitos.
Relata-se que 20% dos casos podem ser resolvidos só com estes cuidados básicos.Dependendo do tamanho,o cálculo ou tampão é removido naturalmente para a bexiga.A intervenção cirúrgica é quase sempre necessária,se em 5 dias o quadro não se resolver,o tratamento é cirúrgico.
O importante é que pode-se prevenir o problema,através de exames periódicos em animais com histórico de urolitíase por oxalato de cálcio e em nefropatas,mantendo sempre o contato com seu veterinário.
7 respostas
  1. Nina
    Nina says:

    Olá Dr. Reginaldo,
    Sempre que dou uma visitada no blog me surpreendo com a qualidade dos assuntos abordados e aprendo muito com seus posts. Uma perguntinha me resta: a urografia excretora pode ser realizada sem muitas complicações? A diálise a que se refere é a peritonial ou hemodiálise?

    Responder
  2. Reginaldo Pereira
    Reginaldo Pereira says:

    Grande Nina,sempre é um prazer!
    A urografia têm suas contra-indicações,o próprio contraste não pode ser usado em animais azotêmicos,deve-se esperar a creatinina "abaixar" para a realização do exame.
    A diálise pode ser até mesmo a peritonial "artesanal",com um sistema de cateter,equipo e fluido RL.Que se você não a conhecer,posso te enviar por e-mail,pois em muitos casos,esse sistema ajuda bastante.

    Responder
  3. Mônica
    Mônica says:

    Meu gato, um Sagrado da Birmânia teve FLUDT com 1 ano e 4 meses de idade. Foi uma obstução por cristais de extruvita, felizmente corri a tempo do veterinário poder fazer alguma coisa, foi feita a desobstrução e ele ficou internado com sonda durante 3 dias.Agora ele está muito bem, mas observo que só urina uma vez ao dia. O vet.disse que deve ser que ele evite urinar por sentir algum desconforto, mas não soube me dizer o porquê disso já que desde o problema ele só come Royal Canin Urinary feline S/O em doses controladas e fracionadas. Durante dois dias dei Wiskas para fazer uma experiência e ele voltou a urinar várias vezes ao longo do dia, mas não posso continuar com a Wiskas, pois temo recidiva do problema e também não quero fazer nada que o vet. dele não aprove, mas me preocupa o fato dele ficar o dia inteiro sem urinar, parece mesmo que ele fica segurando para não fazer, porque quando o faz urina em grande quantidade, mas gostaria de saber se tem alguma coisa que eu possa fazer para ele urinar mas vezes.
    Desde já agradeço a atenção.
    Mônica Neves

    Responder
  4. Amanda
    Amanda says:

    Oi doutora meu gato ja desobstruiu duas vezes o canal so na ultima vez ele agora nao segura o xixi fica escorrendo aonde ele vai fica pingando, é normal??? Agurado uma resposta urgente

    Responder
  5. privetsantos
    privetsantos says:

    Dr Reginaldo, sou veterinária e estou com um caso de uma gata da raça Persa de 7 anos de idade que está com um calculo no ureter esquerdo que mede cerca de 0,15 cm, junto a saída da pelve renal e outros 2 calculos de 0,16 cm e 0,22 cm na pelve renal direita. Ainda não apresenta azotemia, apenas a creatinina está levemente aumentada (2,0), hematúria grave (sangue oculto ++++ e hemaceas >2.000.000). Vem tratando com outro colega há 2 meses e esta semana foi passado a caso a mim. Já entrei com antiinflamatório e opióde, mas o animal tem muita excitação com opióde. Se alimenta pouco, mas se alimenta, está comendo Urinary da Royal Canin que já havia sido preescrito pelo outro colega. Gostaria de saber se teria algum outro tratamento a ser feito antes de se pensar em cirurgia?????? Minha dúvida também é com relação a litíase nos 2 rins????? O rim esquerdo está bem maior que o direito, será que seria necessário retira-lo?
    Não tenho experiência com este tipo de cirurgia, agradeço desde já qualquer ajuda.
    Obrigada
    Caso precise de mais detalhes,posso enviar-lhe por email.
    privetsantos@hotmail.com

    Responder
  6. Alexandre
    Alexandre says:

    Dr. reginaldo preciso fazer um trabalho para a faculdade e n encontro nada sobre na internet.
    SObre ultrasonografia excretora veterinaria.
    O que é
    Como o exame e feito
    COntra indicaçoes.
    Gostaria muito q pudesse me ajudar

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *